domingo, 8 de janeiro de 2012

Não se aproxime.



Ô menino só quero te dizer que tenho medo, dessa felicidade que você me oferece de bandeja.
Que me conforto em ser poeta desiludida, e adoro ver o mundo com suas cores reais.
Sem aquela invasão repentina de ver tudo muito rosa, ou extremamente vermelho por causa da paixão.
Me deixa quieta aqui, deixa.
Me deixa ser eu apenas.
Não se apaixone, não se aproxime.
Não nasci para desapontar almas, mas não posso te trazer para o meu coração.
Ele não aceita visitas desse tipo. Sinto muito.
Ele é rotineiro e se acostumou a ser só.
Dá menos trabalho, sobra mais tempo, mais sonhos.
Mais eu.




Laís Mendes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Tânia Vaz disse...

fico lindo o blog Miii... assim como vc!!! amooooooooooo

Artes e Poesias disse...

Linda poesia meu bem ..
Beijos em seu coração e fique com Deus .